O que diferencia uma plataforma de outra? 

O que diferencia uma plataforma de outra? 

assinatura jairo blog 2

Na hora de montar um e-commerce, as pessoas sempre recorrem ao Google, fóruns de discussão ou até indicações e, claro, o que não faltam são enxurradas de sugestões de plataformas.

Cada pessoa ou empresa defendendo sempre aquela que considera melhor. Sem contar que os preços informados são os mais variados, deixando a maioria das pessoas na dúvida: qual é a melhor plataforma?

A verdade é que você sempre receberá a seguinte resposta, enigmática por sinal: não existe uma melhor, existe a melhor para seu negócio.

Uma resposta que, claro, não te leva a lugar nenhum!

Então, como avaliar se uma plataforma é boa e se ela funciona para o meu negócio?

Vamos pensar de forma prática:

A ideia desse conteúdo não é defender uma ou outra. É óbvio que existem diferenças gritantes entre as mais diversas plataformas, mas, nem todas vão fazer diferença alguma no começo da sua operação.

Aliás, não adianta gastar toda a sua grana em uma plataforma, porque ela não vende sozinha. Mas, calma, não vamos abordar o tema nesse post. Ele ficará para um próximo conteúdo, assim conseguiremos nos aprofundar.

Antes de falar dos principais pontos na hora de escolher uma plataforma, vamos deixar claro que vender na internet requer três coisas importantíssimas:

Preço (valor competitivo no produto) + Condição (frete, descontos, tempo de entrega, atendimento) + Autoridade (quem é você na internet? Sua marca é conhecida? Por que eu deveria comprar de você e não de outra marca, por exemplo?).

É importante ressaltar, que não é que sem esses pilares, você não vai vender, vai sim. Porém, quando conseguir colocar em prática esses três itens, seu negócio vai crescer como nunca imaginou.

Na verdade, dois dessas práticas até consegue desde o início, que é Preço e a Condição, mas Autoridade, essa você precisa conquistar, e isso leva um pouco de tempo.

Para você entender melhor cada vertical da sua loja, vamos te explicar item por item:

1 – Preço é determinante, mas por que a diferença é tão grande?

É claro que vamos começar por onde mais dói!

O valor de investimento em uma plataforma é determinante para o seu negócio. Lembre-se que, existem dois custos, sendo o de hospedagem/mensalidade da plataforma e o de customização.

Esse último normalmente é um valor único que paga para deixar a loja com a cara que você quer. Já a mensalidade é o valor que você paga para uma empresa de hospedagem ou para a própria empresa da plataforma, para manter ela online, funcionando, otimizada para receber visitantes, além de mantê-la sempre atualizada.

Portanto, vamos deixar claro aqui que não existe plataforma sem mensalidade ou sem custo mensal. A verdade é que isso não se sustenta. É claro que há casos de plataformas que possuem versão grátis, até uma determinada quantidade de produtos, por exemplo, como é o caso da Loja Integrada.

Leve sempre os dois custos em consideração, pois você vai precisar customizar a loja e deixá-la com a cara da sua empresa, sendo que um template comprado diretamente na plataforma por R$500,00, por exemplo, ou por uma agência que o desenvolve 100% exclusivo para você.

Uma dica muito importante é que o investimento em uma plataforma não deve ultrapassar os 30% do valor total que você tem para investir no canal de vendas online, mas isso sem contar estoque, ok?

A diferença de preço entre as plataformas ocorre sempre do quanto customizável ela é e do número de ferramentas que ela tem para te atender.

Uma plataforma para uma loja simples de calçados vai custar um valor X, já uma plataforma com clube de assinaturas para vinho e capacidade até de se tornar um Marketplace vai custar Y, por exemplo.

O número de integrações e plugins que a plataforma possui interfere diretamente nos custos dela. Outro ponto são as otimizações que ela tem para os buscadores e usabilidade para o usuário (UX e UI), sendo que, quanto mais desenvolvido, melhor para o seu negócio.

2 – Velocidade e estabilidade

A velocidade é um fator fundamental para uma plataforma conquistar sucesso. Ao pesquisar uma empresa que desenvolva uma plataforma, uma dica é usar ferramentas que o próprio Google oferece para mostrar a velocidade do site.

Sites muito carregados costumam ser bonitos, mas extremamente lentos para mobile e para abrir no 4G, por exemplo. Sites simples demais podem ser rápidos, mas vai faltar informação ou atrativos para o comprador. Busque sempre um equilíbrio!

Uma boa velocidade é uma Home Page que pese entre 3mb a 6mb e que tenha um tempo de carregamento de 6 a 8 segundos. Esses números são uma média bem fácil de alcançar, nada demais.

A Amazon já comprovou que a cada milissegundo que ela abre mais rápido, impacta em quase 1% do faturamento total da marca. Estamos falando de milhões de dólares!

Não precisamos nem falar da estabilidade, né?

Uma plataforma deve ser um SLA de tempo online de, pelo menos 98,99%. Menos que isso já será um problema para o seu negócio. Outro ponto importante é que a sua loja já tenha ‘sobrevivido’ a algumas datas de grandes vendas, como Natal e Black Friday, o que demonstra é que ela já foi bem testada.

3 – Integrações

As integrações são os pilares para montar seu negócio. Lembrando que nenhuma plataforma faz tudo. Se alguém te oferecer algo assim, desconfie. Um e-commerce de sucesso é montado por uma série de fatores e empresas trabalhando em conjunto.

Por isso que plataformas mais caseiras que não trabalham em âmbito nacional têm muito mais dificuldade de alcançar o sucesso, por não terem uma quantidade ideal de integrações.

E qual é essa quantidade ideal? O máximo possível!

Ela tem que ter uma boa variedade de formas de pagamento, pelo menos cinco diferentes, para que você tenha mais opções de negociação.

E necessário ter opções para tabela de transportadora, além dos Correios ou para Gateway de frete, como Intelipost ou Frenet, por exemplo. Tenha, pelo menos, dois a três chats diferentes, além de integrações com redes sociais e Google Analytics.

O diferencial dessas plataformas serão as integrações com HUB’s de Marketplace, que são basicamente ferramentas capazes de pegar todos os produtos do seu site e levar até a loja dos grandes varejistas. Essa prática será VITAL para a expansão do seu negócio.

4 – Customizações da cara da loja (Frontend)

Procure ingressar em uma plataforma que garanta possibilidades de customizar a loja como você achar que fica melhor.  Fuja de plataformas que possuam templates muito engessados e não permitem que a sua criatividade fluir, pois sua loja nunca ficará com a sua cara.

Ter uma plataforma 100% customizável já não é um artigo de luxo, como era antigamente. Plataformas como Xtech Commerce, hoje em dia, são 100% customizáveis e com ótimo custo benefício. Tudo vai depender de quem está por trás desse projeto.

Um fator que pode ser determinante para o seu negócio é o que você vai vender.

Se você precisa que o cliente envie arquivos para customizar, como camisetas por exemplo, ou você precisará de um alto nível de customização dos seus produtos, onde o cliente vai escolher até a madeira do móvel ou o bordado do estofado, você precisará de uma plataforma que vai além das customizações de frontend, que é a cara da loja.

Você necessitará de uma loja que tenha a capacidade de se moldar ao seu negócio. Então, recomendamos que busque plataformas mais completas, como a Vtex, Magento, Core, entre outras. Essas também são ideais para quem quer vender B2B.

Resumindo: se for para começar um negócio de varejo comum, produtos sem customização, aposte nas plataformas mais baratas como Loja Integrada e Xtech, dependendo de quanto você quer investir.

Se o seu negócio precisa de um alto nível de customização, não só da loja, mas do produto ou para vender para B2B, aposte nas plataformas mais robustas do mercado, como Vtex e Magento.

Então, antes de sair contratando plataformas, análise todos os pontos citados acima e, claro, contrate profissionais qualificados para desenvolver sua loja.

Confira o vídeo com os principais pontos deste conteúdo:

A Advice e-Commerce possui uma equipe altamente especializada em desenvolvimentos de lojas virtuais. Acesse o nosso site e saiba mais!

Advice e-Commerce: 01/06/2018

Revisão: Angélica Helena

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

Postagens