Marketplace: os produtos que eu vendo têm relevância para esse canal?

Marketplace: os produtos que eu vendo têm relevância para esse canal?

assinatura jairo blog 2 259x300 1Que o marketplace é, atualmente, um canal de vendas extremamente importante em uma estratégia digital, não é novidade.  Entretanto, uma das grandes dificuldades é que nem todas as categorias de produtos conseguem obter bons volumes de vendas nos principais players, gerando uma grande frustração entre os lojistas.

A escolha dos sellers (vendedores) por parte dos marketplaces sempre vai levar em consideração os produtos ofertados por eles, sendo isso um dos principais motivos do atraso para a sua entrada no marketplace.

Ficou confuso? Calma, que vamos te explicar!

Critério de importância

Para vender nesses canais, você entra em uma fila para se cadastrar, assinar o contrato e começar a subir os produtos.  Porém, essa ‘fila’ não segue uma ordem de ‘chegada’, mas sim um critério de importância para os marketplaces.

Se você vende eletroportáteis, por exemplo, terá preferência para entrar em marketplace, como Americanas.com, Submarino, Magazine Luiza e outros do mesmo segmento. Isso acontece pelo simples fato que essa é uma das principais categorias de venda dessas lojas.

Portanto, esses canais vão dar preferência para os produtos que eles têm certeza que terão boa aderência e, claro, ótimas saídas de vendas.

Então, isso responde a pergunta inicial: seu produto tem relevância de venda no marketplace?

Isso vai depender do marketplace escolhido.

Canais e produtos

Em regras gerais, produtos que são de nicho de mercado têm quase ou nenhum espaço dentro dos marketplaces; seus concorrentes podem até estar lá nos grandes canais, mas nada garante que eles vão ter volume de venda.

Já os produtos que são commodities, ou seja, de uso geral e os principais e-commerces do mercado já os vendem, seja diretamente ou por marketplace, possivelmente terão uma excelente aderência em volumes de vendas. Eles podem ser uma excelente aposta para o seu negócio.

Muitos e-commerces começam vendendo apenas em marketplace, para poder capitalizar o próprio negócio e conseguir fazer os investimentos.

Pesquisas de produtos

Antes de sair investindo no canal de marketplace, mesmo que esse investimento seja relativamente baixo, faça uma pesquisa nesses canais se existem outras lojas vendendo o mesmo produto (ou parecido) que você pretende vender lá.

Se encontrar, não fique triste, pelo contrário, é um excelente sinal de que tem volume de pesquisa e procura desses produtos. Portanto, se você tiver uma excelente oferta para se posicionar bem, vai conseguir ter sucesso nesse canal.

Se ao fazer essas pesquisas, você encontrar ofertas da própria loja, além de outros sellers, possivelmente esse produto tem tudo para ser um sucesso de vendas. Isso porque, esses players não investem mais em curva C de estoque, no mínimo, vai ser curva B.

Vender nos marketplaces não é tão difícil, mas exige conhecimento, pesquisas e análise. Esse canal pode trazer ótimos retornos, se você souber exatamente o que vender e onde vender.  Para saber como se posicionar e melhorar as vendas, temos um post no blog apenas sobre esse assunto.

A Agência Advice tem uma equipe especializada em marketplaces. Acesse o nosso site e conheça nossos serviços.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

Postagens