Como escolher uma plataforma de e-commerce para sua loja

Como escolher uma plataforma de e-commerce para sua loja

assinatura jairo blog 2Todo lojista que planeja investir no canal digital se depara com uma questão logo de início: qual plataforma de e-commerce devo contratar para iniciar as operações?

A verdade é que essa dúvida é muito comum, já que no mercado existem inúmeras opções com valores totalmente distintos. Se já começou a pesquisar a plataforma, possivelmente você já encontrou opções gratuitas e empresas que cobram valores mínimos para desenvolver um projeto.

Há também plataformas que cobram valores quase que proibitivos para quem é microempresário, que pode variar entre R$59,90 a R$500.000,00.

E dentro de tantas possibilidades, surge uma dúvida: qual a diferença entre elas?

A plataforma grátis vai atender as minhas necessidades?

Será que preciso investir o valor de carro ou casa em uma loja virtual?

A resposta exata não existe, mas, na verdade, nessa pergunta já temos a resposta que você precisa: QUAL VAI TE ATENDER?

E como eu faço para descobrir qual vai conseguir me atender?

Bom, vamos lá!

Investimento

Antes de qualquer coisa, o primeiro passo é saber qual o valor que você está disposto a investir nesse projeto.  Leve em consideração todos os investimentos, inclusive no Marketing Digital, que é o canal responsável por atrair visitantes e possíveis compradores para a sua loja.

Para ser prático, recomendamos um investimento de 30% do valor total do seu budget, destinado à plataforma. Então, por exemplo, se você tem R$ 10 mil para investir nesse canal de venda, procure gastar R$ 3 mil na plataforma.

Lembrando que você ainda precisa de estoque, caso não tenha em uma loja física ou distribuidora. Já o investimento em campanhas de Marketing, o ideal é ter 12 meses de grana garantida, sendo o mínimo são seis meses.

Essa precaução é necessária, pois, dependendo do mercado, posicionamento, autoridade da sua marca ou site, valores praticados, você pode demorar meses para começar a ter vendas. Obviamente que isso não é uma regra, mas existem casos de lojas novas que começam a vender de um dia para o outro.

Mas, calma, ainda não acabou!

ERP e Plataforma

Você vai precisar de algumas ferramentas básicas para dar sequência a esse projeto, como um chat, por exemplo. Uma dica valiosa é usar aqueles gratuitos, como Jivochat, Tawk.to, etc. Não esqueça do ERP (Sistema de Gestão Empresarial) para controle dos pedidos e emissão das NF-e (Nota Fiscal Eletrônica).

Com relação ao ERP e plataforma, o que possivelmente vai acontecer com você é que seu ERP de loja física vai te oferecer uma extensão do sistema que é uma loja virtual.

Sem querer generalizar, mas já generalizando, possivelmente será uma mega fria. Então, não entre nessa!

As lojas virtuais de ERP de loja física, quase sempre são extremamente limitados em recursos e principalmente na parte visual. Mas, para explicar os motivos, deixaremos para um outro conteúdo.

Integrações

A dica mais importante que podemos te dar nesse momento é: opte sempre pelas lojas que são no formato SaaS, as famosas ‘lojas de aluguel’. Para você entender melhor, a plataforma não é sua e pertence a uma empresa, com um custo extremamente baixo, além de possuir ferramentas para o famoso ‘faça você mesmo’ e o principal de tudo, possui INTEGRAÇÕES.

Aliás, as integrações são um dos principais fatores de sucesso de uma plataforma e consequentemente da sua loja virtual.

Então, procure plataformas de e-commerce que possuam integrações com várias formas de pagamento (Mercado Pago, PagSeguro, Paypal, Moip, etc); ferramentas de logística (Correios, transportadoras, Frenet, Intelipost, etc), sistema de Chats, Google Analytics, redes sociais, ERP’s como Bling e Tiny – ótimos para quem está começando – entre outras ferramentas que possam melhorar e automatizar a sua operação.

Uma plataforma sem esses recursos, será um carro sem câmbio!

Então, para escolher a plataforma ideal, siga essas dicas:

Gastar até 30% do valor de investimento total na plataforma

Procurar plataformas SaaS. Elas vão custar mensalmente e para dar os primeiros passos, são ótimas, pois são muito mais baratas do que outras plataformas que precisam ser desenvolvidas.

Comece pequeno, mas pense grande!

A plataforma deve ter o maior número de integrações com o maior número de empresas de tecnologia para e-commerce possível.

Por fim, tenha dinheiro para investir em, pelo menos seis meses de marketing digital, incluindo agência e link patrocinado (Google Adwords e Facebook Ads) Essas ferramentas são essenciais para o sucesso do seu e-commerce.

Aproveite e conheça a Advice e-Commerce, agência especializada em Inbound Marketing e e-commerce.

Confira o vídeo com os principais pontos desse conteúdo:

Autor: Advice e-Commerce – 25/05/2018

Revisão: Angélica Helena

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Instagram

Postagens